Os cinco princípios da organização

by Kaza Karis

A ideia é fazer com que o conceito da organização seja divertido, útil e fácil para você conseguir lembrar e praticar no seu dia a dia. Dessa forma, será possível deixar a sua casa organizada e, consequentemente, mais harmonizada.

Os cinco princípios da organização são:

1)         Minimizar, maximizar e manter

Minimizar: um dos conceitos mais importantes é otimizar os seus pertences, descartando, reciclando ou doando aquilo que não serve mais.

Maximizar: aprender a usar e a tirar o melhor proveito do espaço disponível.

Manter: após a organização, tentar manter tudo em ordem.

2)         Condição e calamidade

É preciso identificar a condição do ambiente que se quer organizar. O local está em situação de calamidade/caos? Em que nível? Conhecendo a real situação você pode fazer o planejamento para priorizar as tarefas. Ou seja, programar a arrumação do que é mais urgente para o que pode esperar um pouco mais.

 3)         Treasure, trash, tools ou toys

Os nossos pertences podem ter valor funcional, emocional, pessoal ou sentimental. Num processo de organização, é preciso definir onde cada item se encaixa, pois é a partir daí que decidimos o que descartar, o que será mantido e a forma como cada pertence vai conviver conosco no ambiente – seja uma roupa, uma foto ou um objeto de decoração.

4)         Objetivo, ferramentas e como fazer

Objetivo: definir o que você quer arrumar/organizar e por que. Por exemplo: “Quero arrumar as minhas contas de luz e de água do último ano, para não atrasar os pagamentos.”

Ferramentas: quais são as ferramentas que você deve usar para conseguir o seu objetivo? Uma ideia: compre pastas de plástico para colocar as contas e arrume um espaço no armário, ou no gaveteiro do escritório, onde você consiga armazenar e fazer o controle com facilidade.

Como fazer: planeje como pretende guardar contas: vai separar por tipo ou por data?

5)         COPE – categorização, ordenação, proximidade e facilidade de uso

Este é o processo para determinar onde os seus pertences/objetos devem ficar.

Categorização: os objetos/coisas devem ser classificados em grupos e em subgrupos. Você define como será feita a arrumação. A partir das categorias, pode surgir a necessidade de se trabalhar com subcategorias. Exemplo: uma pilha de CDs pode ser organizada por tipo de música, por artista ou em ordem alfabética.

Ordenação: cada objeto deve ser guardado junto com os pertences que fazem parte do mesmo grupo.

Proximidade e facilidade para uso: os objetos/pertences de uso mais frequente precisam ser facilmente acessados. Uma cafeteira, por exemplo, deve estar na bancada da cozinha, pronta para o uso, e não guardada no armário.

E aí, gostou?

Esses princípios fazem parte da técnica de organização oferecida pela Kaza Karis – o Santo Serviço.

www.kazakaris.com.br

Democratizando o design de interiores

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s